Compartilhe

A prática chamada kambo, envolve queimar a pele com uma videira ou um pedaço de madeira fumegante, em seguida espalhar muco de sapo por cima para que seja absorvido pela corrente sanguínea.

“É como se você estivesse tendo febre ou uma grande reação alérgica”, disse Julia Allison, 39, estrategista de mídia para empresas de tecnologia em São Francisco, lembrando que foi sua primeira vez tomando kambo , uma substância venenosa de um sapo amazônico que está em alta como uma droga maravilhosa de bem-estar alternativo. “Então seu rosto começa a explodir.”

Ao tomar kambo, o objetivo é eliminar não apenas as chamadas “toxinas” presas em seu corpo, mas também, traumas psicológicos e energia ruim em geral dizem os devotos da pratica.

Veja também: Cogumelos mágicos podem ajudar a tratar ansiedade?

Os participantes dizem que é preciso se sentir mal para que depois possam se sentir bem, eles o descrevem como uma limpeza altamente eficaz tanto para o corpo quanto para a alma.

A droga se tornou popular por trazer potenciais benefícios a saúde mental mas antes da droga se popularizar no mundo ocidental, por volta de 1994, os indígenas amazônicos usaram o kambo durante séculos como uma forma de evitar doenças e oferecer desintoxicação espiritual e de corpo inteiro.

E ai ? O que você acha sobre a popularização destas medicinas alternativas ?

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *